Covas evita falar em aumento de impostos caso a reforma da previdência não seja aprovada

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2018 08h50
Agência BrasilPrefeito de São Paulo, Bruno Covas, tem dado cada vez mais espaço à juventude do PSDB em sua administração

Bruno Covas (PSDB) evita falar em aumento de impostos e diz que vai cortar recursos de secretarias caso a reforma da previdência municipal não seja aprovada. O prefeito de São Paulo deu a declaração nesta sexta-feira (13), durante uma vistoria às obras da nova sede do balé da cidade, no centro da Capital.

No fim de março, os vereadores retiraram o projeto da pauta por 120 dias numa derrota política para João Doria (PSDB). O ex-prefeito esperava colocar o texto em primeira votação antes de deixar o cargo para concorrer ao governo do estado. O presidente da Câmara, Milton Leite, alegou que esses quatro meses serviriam para construir uma proposta de comum acordo.

O projeto enfrentou uma série de protestos dos servidores municipais, que entraram em greve por 20 dias. Só que, desde então, nada avançou; sequer um grupo de estudos dentro da Câmara foi montado. Covas, diz que a questão é de responsabilidade dos vereadores e que vai cortar gastos se a reforma não passar.

“Quanto mais essa reforma for prorrogada, mais dificuldades orçamentárias vamos ter. Essa é uma escolha que está nas mãos dos vereadores. A previsão para o ano que vem é de rombo de R$ 1 bilhão nos cofres da previdência municipal”, explicou o tucano.

O prefeito comentou ainda uma representação que o vereador Antônio Donato, do PT, fez ao Ministério Público contestando uma iniciativa da Juventude Paulistana do PSDB. Os tucanos estão promovendo uma ação no Facebook em que um usuário da página poderá passar um dia acompanhando a agenda do prefeito se curtir uma determinada publicação.

O petista considera que o a medida usa a estrutura da prefeitura em favor de um partido. Bruno Covas nega e diz que vereadores do PT que queriam acompanhá-lo também estão convidados. “Não tem nenhum favorecimento a qualquer pessoa do partido A ou B. Se os vereadores do PT quiserem me acompanhar nas agendas externas também estão convidados”, destacou.

Nomes da juventude do PSDB tem ganhado espaços na gestão Bruno Covas. Recentemente, o prefeito nomeou Lucas Sorrillo, presidente estadual da ala jovem tucana, para o cargo de secretário-executivo.

*Com informações do repórter Tiago Muniz