Desde o começo do ano, governo já autorizou registro de 211 agrotóxicos

Ministério da Agricultura ainda espera a aprovação de mais 6 nos próximos meses

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2019 06h49
Marcelo Camargo/Agência BrasilSegundo o governo, liberação de produtos vai baratear alimentos

O governo federal oficializou, nesta segunda-feira (24), o registro de 42 agrotóxicos, alcançando a marca de 211 novos defensivos agrícolas autorizados a serem utilizados desde o início do ano.

De acordo com o Ministério da Agricultura, todos os registros passam pelo aval da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) e do Ibama (Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis) e, entre os 42 registrados ontem, apenas um tem ingrediente ativo novo. Os outros são genéricos que já estavam presentes no mercado.

A pasta explicou que o principal objetivo é disponibilizar alternativas mais eficientes e com menor impacto ambiental e na saúde do brasileiro. Além disso, com o registro dos genéricos, o governo espera baratear o preço dos defensivos agrícolas e, consequentemente, do valor dos alimentos quando chegam aos consumidores finais.

O ministério disse, ainda, que espera a aprovação de mais 6 genéricos nos próximos meses.

Segundo o documento que autoriza os produtos,  o aumento na velocidade na oficialização de agroquímicos ocorre por causa de desburocratizações promovidas desde 2015 nos três órgãos. O mapa garantiu a qualidade dos alimentos produzidos no Brasil e lembrou que quando há resíduos, a quantidade é abaixo do permitido em códigos internacionais.

No Twitter, o presidente da comissão que discute uma Política Nacional para Redução de Agrotóxicos criticou a decisão. O deputado Alessandro Molon classificou os registros como “liberação absurda de veneno”

*Com informações da repórter Nanny Cox