Diretor da OMC: Brasil não descarta recorrer de decisão dos EUA de sobretaxar aço e alumínio

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2018 07h06
Divulgação/OMCEle ressaltou, no entanto, que ainda acredita numa saída negociada para resolver a polêmica

O diretor-geral da Organização Mundial do Comércio, Roberto Azevedo, explicou depois de encontro com o presidente Michel Temer, que o Brasil não descarta recorrer da decisão dos Estados Unidos de sobretaxarem o aço e o alumínio.

Ele ressaltou, no entanto, que ainda acredita numa saída negociada para resolver a polêmica.

A chiadeira, depois do anúncio foi geral. O diretor da OMC, no entanto, avaliou que como os Estados Unidos ainda não definiram claramente como será essa cobrança o ideal nesse momento seria buscar uma alternativa que não complique ainda mais as relações entre os países.

“Estamos em primeiro momento da rodada de negociações e espero que entendimentos frutifiquem”, disse.

Ainda de acordo com ele, o Governo brasileiro está em contato com outros países para tentar definir uma solução conjunta. Sobre um possível recurso ao mecanismo de solução de controvérsia da OMC.

O diretor-geral da OMC ressaltou, entretanto, que para ele é o acordo de livre comércio do Mercosul com a União Europeia é que vai significar aumento da competitividade nacional.

*Informações da repórter Luciana Verdolin