Doria reafirma que PSDB terá candidato próprio em SP, mas desconversa sobre candidatura

  • Por Jovem Pan
  • 15/02/2018 08h48
Aloisio Mauricio/Estadão Conteúdo"Não há nenhuma hipótese de o PSDB não ter candidatura própria e não digo isso evocando a mim", disse o prefeito de SP

Próximo ao período em que o PSDB deve realizar sua reunião, no dia 05 de março, na Executiva para definir sobre a data das prévias, o prefeito de São Paulo, João Doria, continua a desconversar sobre uma eventual candidatura ao governo do Estado. As prévias devem ocorrer, segundo o tucano, juntamente com a decisão das prévias nacionais, ainda sem data definida – mas que pode ocorrer no dia 11 ou 18 de março, segundo o tucano.

Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, Doria reafirmou que o partido terá nome para concorrer ao governo de São Paulo, mas desconversou sobre candidatura: “não há nenhuma hipótese de o PSDB não ter candidatura própria e não digo isso evocando a mim (…) Quanto a eventual candidatura, é cedo isso. 24 horas na política é uma eternidade. Temos tempo para avaliar e decidir”.

Entretanto, o prazo de desincompatibilização, quando o candidato deve deixar seu cargo público para disputar a eleição, é de 07 de abril. Mas Doria evitou falar em seu nome e defendeu que a sigla terá nome para a disputa. “Não faz sentido partido que construiu sua base em São Paulo abrir mão de candidatura em prol de candidatura de outro partido. Márcio França é boa pessoa, mas não faz menor sentido o PSDB abrir mão em prol de candidatura externa”, explicou.

Sobre o vice-governador de SP, que deve entrar na disputa pela reeleição ao Palácio dos Bandeirantes, Doria mostrou que ele seria bem-vindo ao PSDB, mas que as regras devem ser cumpridas.

“A regra é clara. Tem que ter no mínimo um ano de filiação para ser candidato. Em São Paulo são seis meses. É a regra vigente hoje no PSDB (…) Márcio França é bem-vindo, mas terá de se submeter às regras do PSDB”, ressaltou.

Candidatura à Presidência

João Doria negou ter conversado com o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, e ACM Neto sobre qualquer possibilidade de candidatura à Presidência da República.

“Não discutimos essa possibilidade e ela está fora do meu radar completamente. Discutimos aliança nacional em apoio a Geraldo Alckmin. E falamos sobre São Paulo, mais especificamente sobre o Estado para manter aliança já histórica do DEM e PSDB, mas também na capital”, disse.

Confira a entrevista completa com o prefeito de São Paulo, João Doria: