Estudante é morta a tiros após entregar celular em assalto em Santo André, na Grande SP

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2018 06h16
Reprodução/Google MapsAtingida por um disparo, Paula de Freitas, de 18 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu ao ferimento

Estudante é morta a tiros por ladrão de celular em porta de escola pública de Santo André, na Grande São Paulo.

Atingida por um disparo, Paula de Freitas, de 18 anos, chegou a ser socorrida, mas não resistiu ao ferimento.
 Ela foi atacada no início da noite desta quinta-feira (09) em frente à Escola Estadual Paulo Emílio Salles Gomes, localizada na Rua dos Ciprestes, no Jardim Irene.

A jovem estava acompanhada da amiga Stéfane Gomes da Costa, também estudante, quando ambas foram abordadas por dois bandidos que chegaram de moto.
 Exibindo uma arma, o garupa anunciou o assalto e exigiu os celulares das garotas.

Stéfane entregou o aparelho e não esboçou nenhuma reação.
 Já a amiga Paula deu o celular ao bandido, mas teria feito uma “cara de deboche”, irritando o assaltante, que efetuou um disparo, atingindo o tórax da jovem.

Os criminosos fugiram, e a estudante ainda foi levada para o Hospital Estadual Mário Covas, no município, mas não resistiu e acabou morrendo.

Stéfane, a amiga dela, não foi ferida no assalto.
 A Polícia Civil espera contar com eventuais imagens de câmeras de seguranças de imóveis da região que podem ter registrado a ação dos criminosos.

O caso foi registrado no 4º Distrito Policial de Santo André.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore