Estudante morre eletrocutada após encostar em ferro energizado durante festa no RJ

  • Por Jovem Pan
  • 15/04/2019 06h21
ReproduçãoMaria Fernanda levou uma descarga elétrica, chegou a ser socorrida, levada ao Hospital Souza Aguiar, mas não resistiu

Uma jovem estudante de Odontologia, identificada pela Polícia como Maria Fernanda Ferreira de Lima, de 20 anos, morreu eletrocutada neste domingo (14), por volta das 04h, no Rio de Janeiro.

Ela participava da festa Puff Puff Bass, no Terreirão do Samba, quando tocou em uma barra de ferro que estava energizada. Ela levou uma descarga elétrica, chegou a ser socorrida, levada ao Hospital Souza Aguiar, mas não resistiu. A estudante teve quatro paradas cardiorrespiratórias.

A Polícia Civil do RJ esteve no local, fez perícia e viu muitos fios desencapados e encostados em frades e metais. O inquérito foi aberto para investigar a morte da estudante.

A Secretaria Municipal de Cultura, que administra o local, disse que colabora com as investigações e lamenta a morte da estudante.

A organização do evento postou nota em rede social o ocorrido e a decisão de encerrar a festa mais cedo:

“Infelizmente nessa noite, por volta das 4h, fomos informados pelos nossos brigadistas de incêndio de que havia acontecido um incidente. Logo após, nossos médicos decidiram que o melhor a se fazer era encaminhá-la ao hospital. Repassamos essa informação para o Terreirão do Samba e decidimos, a partir desta ocasião, encerrar o evento. Nós zelamos muito pela integridade de cada pessoa que escolhe ir a Puff Puff Bass e, no momento, o melhor a se fazer para preservar cada um de vocês foi encerrar o evento um pouquinho mais cedo”.

*Informações do repórter Rodrigo Viga