EUA ameaçam Irã com novas sanções após confirmação de enriquecimento de urânio

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2019 08h52
EFETrump retirou os EUA de acordo nuclear no ano passado

O presidente dos Estados Unidos voltou a ameaçar sanções mais duras contra o Irã como resposta ao aumento do enriquecimento de urânio para 4,5%. Pelo twitter, Donald Trump acusou o país de conduzir o processo secretamente e violar o acordo nuclear feito pela gestão de Barack Obama em 2015.

O republicano ainda afirmou que o tratado iria expirar em poucos anos e finalizou dizendo que as sanções serão intensificadas substancialmente em breve.

O pacto, feito há quatro anos, tinha como objetivo limitar o poder nuclear do Irã, com a redução dos estoques e do nível de urânio enriquecido. Entre outras medidas, também estava prevista a inspeção das instalações nucleares, que seria feita pela Organização das Nações Unidas (ONU). Além dos Estados Unidos e Irã, também assinaram a Alemanha, Reino Unido, França, China e Rússia.

Em troca, foram retiradas sanções econômicas e o país iraniano teve acesso a fundos internacionais que estavam congelados. Com o acordo, o Irã podia vender petróleo no mercado internacional e tinha acesso ao sistema financeiro mundial.

No ano passado, Trump decidiu retirar os Estados Unidos do acordo e retomou as sanções econômicas. O republicano também fez com que outros países parassem de comprar o produto iraniano, o que irritou o presidente Hassan Rohani.

Como resposta, as autoridades do Irã resolveram romper alguns termos do acordo nuclear, como o aumento do estoque de urânio e a elevação do nível de enriquecimento. O patamar está em 4,5%, próximo aos 5% que as autoridades haviam anunciado há alguns dias.

Os iranianos ameaçaram chegar nos 20% caso as sanções norte-americanas continuem. Para armas nucleares, o nível de enriquecimento de urânio deve ser de 90%.

*Com informações da repórter Nanny Cox