EUA: Democrata Nancy Pelosi veta tradicional discurso do Estado da União

  • Por Jovem Pan
  • 24/01/2019 07h21
EFEPelosi afirmou que não haverá pronunciamento enquanto houver “shutdown” nos Estados Unidos

A presidente da Câmara de Representantes, Nancy Pelosi, vetou o tradicional discurso do Estado da União que o presidente dos Estados Unidos planeja fazer. Donald Trump expressou vontade em falar no Congresso, mas Pelosi afirmou que não haverá pronunciamento enquanto houver “shutdown”.

Em resposta à carta enviada pelo presidente que gostaria de realizar o discurso no próximo dia 29 de janeiro, como inicialmente previsto, ela assegurou que não permitirá a concretização da fala enquanto o governo norte-americano se mantiver paralisado.

A resposta de Pelosi chegou horas depois de uma intervenção de Donald Trump, indicando que pretende avançar na exposição.

A administração do republicano está parada, porque ele exige seis bilhões de dólares para a construção de um muro na fronteira com o México e os democratas desaprovam.

Na queda de braço, o presidente garante que vai discursar e honrar seu dever, pois segundo ele, seria muito triste para o país se a fala não for feita dentro do prazo e no local estipulado.

O mandatário aproveitou para disparar contra os rivais: “não estou surpreso. É realmente uma vergonha o que está acontecendo com os democratas, eles se tornaram radicais e não querem ver a parada do crime, o que podemos fazer muito facilmente na fronteira sul. É realmente uma vergonha o que está acontecendo com os democratas. Isso vai continuar por um tempo, em última análise, o povo americano terá o seu caminho. Como hoje, baixamos os preços dos medicamentos prescritos pela primeira vez em 50 anos e eles querem ver que os democratas nunca teriam sido capazes de fazer isso. Então estamos todos trabalhando muito duro. Nós vamos ter que responder a isso. Nós responderemos a ela de maneira oportuna”.

A democrata Nancy Pelosi foi dura ao se referir a Trump: “é realmente lamentável que o presidente esteja segurando o povo americano e os trabalhadores americanos como reféns, mas também os republicanos no Congresso dos Estados Unidos. Nem todos eles, porque alguns entendem o que isso significa na vida do povo americano. Democratas do Congresso apoiam a segurança da fronteira de forma eficaz e inteligente, mas não apoiamos o presidente mantendo a segurança sanitária e os contracheques do povo americano novamente como uma linha de aplausos de campanha. Havia uma preocupação séria e justificada de que esse presidente desligaria o governo a qualquer momento caso não fosse feito o que ele queria em termos legislativos. É por isso que devemos manter a linha nessa direção de paralisação”.

Trump não deixou claro como pretende fazer o discurso no dia 29 sem ter a aprovação de Pelosi, porque a Câmara dos Representantes e o Senado têm que aprovar uma resolução para realizar uma sessão conjunta, a fim de ouvir o Presidente discursar.

Vale destacar que a Câmara tem maioria democrata e a líder já adiantou que os parlamentares de seu partido estão alinhados e não permitirão que seja aprovada essa medida.

*Informações do repórter Daniel Lian