Acusado de receber US$ 20 milhões da Odebrecht, ex-presidente do Peru ficará preso nos EUA até extradição

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2019 11h52
ReproduçãoToledo governou o país entre 2001 e 2006

O ex-presidente peruano, Alejandro Toledo, ficará detido nos Estados Unidos até a extradição para o Peru. A decisão foi tomada pelo juiz federal Thomas Hixson, que apontou o risco de fuga do ex-presidente. O magistrado também afirmou que “seria um fracasso diplomático significativo para os Estados Unidos se toledo escapasse”.

Na última terça-feira (16), Toledo foi preso após um pedido formal do Peru para a extradição do ex-presidente. Ele é acusado de receber US$ 20 milhões da Odebrecht em troca de favorecimentos à construtora brasileira.

Toledo governou o Peru entre 2001 e 2006, mas passou os últimos dois anos nos estados unidos, foragido da polícia peruana.

A próxima audiência do ex-presidente está marcada para o dia 26 de julho.

*Com informações da repórter Camila Yunes