General diz que militares continuarão apolíticos e apartidários durante Governo Bolsonaro

  • Por Jovem Pan
  • 29/10/2018 08h42
César Sales/Estadão ConteúdoHeleno disse neste domingo (28), no Rio de Janeiro, que os militares continuarão apolíticos, apartidários e respeitando a Constituição brasileira

Os brasileiros não devem se preocupar com a grande presença de militares no Governo de Jair Bolsonaro. A afirmação é do General Augusto Heleno, que deve ser o novo ministro da Defesa.

Heleno disse neste domingo (28), no Rio de Janeiro, que os militares continuarão apolíticos, apartidários e respeitando a Constituição brasileira. “Nos seus inúmeros afazeres, que extrapolam e muito sua missão constitucional, vão continuar apartidários, apolíticos e fazendo sua tarefa constitucional e todas as outras que a nação lhes impõe”, disse.

Após o candidato derrotado Fernando Haddad (PT) não cumprimentar o presidente eleito, o presidente do PSL, Gustavo Bebianno, afirmou que não esperava diferente disso.

Bebianno disse ainda que a bancada do futuro Governo deve ser formada por, aproximadamente, 300 deputados: “será governo de centro-direita, e PT ficará isolado à esquerda como sempre, porque suas pautas são sempre contrárias ao interesse do País”.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Rodrigo Viga