Golpistas aproveitam folia do Carnaval em São Paulo para trocar cartões de créditos

  • Por Jovem Pan
  • 18/02/2019 07h08
Rovena Rosa/Agencia BrasilO golpista memoriza a senha e, ainda se aproveitando da distração da vítima, rouba o cartão e devolve outro, idêntico.

O carnaval ainda não começou, mas a relações públicas Elaine Lewis já tem uma lembrança nada boa das festas de rua em São Paulo. Ela estava com os amigos em uma praça da Vila Madalena e, quando foi comprar bebida de um ambulante, o vendedor aproveitou um momento de distração para ficar com o cartão dela e devolver um outro idêntico.

Ela só percebeu a troca quando foi tentar fazer um pagamento em outro lugar, o cartão não passou, e ela abriu o extrato da conta no aplicativo do celular.

Elaine foi vítima do golpe da troca do cartão. Nesse golpe, o vendedor mal-intencionado espia a vítima digitando a senha do cartão na máquina, ou aproveita um momento de distração pra fazer a pessoa digitar a senha no campo do valor, que mostra os números no visor da maquininha.

O golpista memoriza a senha e, ainda se aproveitando da distração da vítima, rouba o cartão e devolve outro, idêntico. Muita gente demora para perceber a troca porque nem repara que o nome que está no cartão não é o seu.

A Febraban (Federação Brasileira dos Bancos) reforça o alerta para ficar atento aos cartões principalmente nessa época de carnaval, quando as pessoas acabam comprando bebidas de vendedores ambulantes ou em lugares que não frequentam normalmente.

O diretor adjunto de operações da Febraban, Walter de Faria, deu algumas dicas de segurança: “verifique a digitação do valor e não deixe que a pessoa observe a sua digitação de senha e uma coisa que é muito importante, uma boa parte dos bancos disponibilizam isso, cadastre-se no seu banco pra receber por SMS qualquer movimentação que for feita com o seu cartão ou com seus cartões adicionais, daí você tem um controle mais efetivo de que forma o seu cartão está sendo utilizado”.

Fevereiro do ano passado foi o mês com maior número de furtos na capital paulista. A Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo registrou 22.802 casos de furto na capital só naquele mês. O número é maior do que o de fevereiro de 2017, quando foram registrados 18.323 furtos na capital paulista.

O secretário de segurança urbana da cidade, José Roberto Rodrigues de Oliveira, garantiu que o carnaval deve ter uma segurança melhor neste ano: “nós teremos um trabalho reforçado, nós teremos mais de 8 mil guardas trabalhando nessas atividades, só na vila madalena quase 1300 guardas vão trabalhar nesse período, então perceba que é um número muito grande de profissionais de segurança que serão empregados pra dar o melhor carnaval pro cidadão paulistano e aqueles que vêm visitar o carnaval de São Paulo”.

Mesmo assim, ele fez a recomendação para que as pessoas fiquem atentas e cuidem dos pertences, principalmente em situações de aglomeração.

*Informações da repórter Mariana Janjacomo