Governo de SP abre demissão voluntária em estatais, confirma fusões e extinção da Dersa

  • Por Jovem Pan
  • 01/04/2019 06h33
Divulgação/DEMSegundo o vice-governador Rodrigo Garcia, as demissões voluntárias já são parte do plano em andamento para fusão ou incorporação das estatais

O governo de São Paulo abriu programa de demissão voluntária em três estatais que estão no pacote de fusões entregue à Assembleia Legislativa do Estado. São elas: CODASP (Companhia de Desenvolvimento Agrícola de São Paulo), CPOS (Companhia Paulista de Obras e Serviços) e EMPLASA (Empresa Paulista de Planejamento Metropolitano).

Os cargos em comissão dessas empresas já haviam sido cortados.

Segundo o vice-governador Rodrigo Garcia, as demissões voluntárias já são parte do plano em andamento para fusão ou incorporação das estatais. Garcia ainda afirmou que o PDV também será aberto nas outras estatais incluídas no programa estadual de desestatização em discussão na Alesp.

Rodrigo Garcia espera a aprovação do plano na assembleia antes prosseguir com o processo de extinção da DERSA. Responsável por grandes obras viárias, a empresa é foco de corrupção em gestões tucanas em São Paulo.

Entre os principais contratos, a DERSA possui hoje o Rodoanel Norte, Tamoios, além do serviço de Travessias de Balsas, que será concedido à iniciativa privada.

Além da extinção da DERSA, Rodrigo Garcia afirmou que o governo do Estado pretende realizar a fusão das outras duas empresas descritas no projeto de lei, a PRODESP (Companhia de Processamento de Dados do Estado) e Imprensa Oficial do Estado.

O vice-governador sustentou que a fusão delas vai levar a uma economia de cerca de R$ 40 milhões por mês ao Estado.

*Informações da repórter Victoria Abel