Governo depende do Congresso e vê cenário cada vez mais difícil para privatizar a Eletrobras

  • Por Jovem Pan
  • 23/06/2018 09h51
DivulgaçãoPrivatização da Eletrobras pode tornar a conta de luz mais barata

Governo depende do Congresso e vê cenário cada vez mais difícil para privatizar a Eletrobras. O executivo enviou à Câmara dos Deputados um projeto de lei sobre o tema para análise dos parlamentares no começo do ano. O problema é que até agora a comissão especial que deveria tratar do assunto não se reuniu. Além disso, o Governo aguarda o Congresso apreciar a proposta de venda de seis distribuidoras de energia da estatal.

O Executivo quer leiloar subsidiárias da estatal localizadas nas regiões Norte e Nordeste.

O ministro da fazenda, Eduardo Guardia, encara essa etapa como um primeiro passo antes de privatizar toda a companhia. “Antes de falar da capitalização da Eletrobras, nós precisamos viabilizar a privatização das Distribuidoras. Essa é um pré-condição para que possamos falar em qualquer operação com a Eletrobras. Está no Congresso uma lei para discutir a aprovação do regime de urgência”, declarou Guardia.

A senadora Vanessa Grazziotin vê com ceticismo a ideia de vender as distribuidoras de energia do norte do país. A parlamentar do PC do B do Amazonas considera que as empresas compradoras não farão investimentos em cidades pequenas. “Qual empresa privada vai querer investir um centavo para melhorar a qualidade de energia para o município de  Apuí, São Gabriel da Cachoeira, Barreirinha? Não vão porque eles não trazem renda, não trazem lucro”, disse.

Os leilões das distribuidoras serão individuais. Ganha quem oferecer o maior desconto para o reajuste da tarifa determinado pela Agência Nacional de Energia Elétrica.

*Com informações do repórter Tiago Muniz