Guaidó anuncia que militares ‘deram passo’ para se unir à oposição

“A cessação definitiva da usurpação começou hoje”, assegurou Juan Guaidó

  • Por Jovem Pan
  • 30/04/2019 08h19
EFE"Vamos recuperar a democracia e a liberdade na Venezuela", disse Guaidó

O presidente do Parlamento da Venezuela, Juan Guaidó, autoproclamado presidente interino do país, anunciou nesta terça-feira que “a família militar deu o passo, uma vez por todas”, para se unir à oposição a fim de acabar com a usurpação que Nicolás Maduro faz do Governo.

“A cessação definitiva da usurpação começou hoje”, assegurou em um vídeo divulgado no Twitter e no qual é possível vê-lo junto a um grupo de militares na base de Carlota, no leste de Caracas.

“São muitos os militares. A família militar deu o passo, de uma vez por todas. A todos os que estão nos escutando: é o momento, o momento é agora, não só de calma, mas de coragem para seguirmos adiante. Vamos recuperar a democracia e a liberdade na Venezuela”, disse Guaidó.

Em tal vídeo, Guaidó convocou às ruas todos aqueles venezuelanos que se comprometeram nas últimas semanas a se manifestar para exigir a saída de Maduro. “Contamos com o povo da Venezuela hoje. As Forças Armadas estão claramente do lado da Constituição, leais ao povo da Venezuela, ao futuro e ao progresso”.

“Hoje, como presidente da Venezuela, como legítimo comandante-em-chefe das Forças Armadas, convoco todos os soldados, toda família militar, a nos acompanhar nesta façanha como sempre fizemos, no marco da Constituição, no marco da luta não violenta”, disse Guaidó em um vídeo no qual aparece acompanhado pelo líder opositor Leopoldo López.

López, líder do partido Vontade Popular (VP), foi libertado hoje em Caracas, onde cumpria uma pena em regime de prisão domiciliar, como consequência de “um movimento militar e civil”, segundo confirmou à Agência Efe o pai do político.

“O chamado aqui em Carlota (é) acompanhar este processo para acabar de vez com a usurpação. Convocamos os que acompanharam o processo. É um encontro de todos os venezuelanos, hoje todos os venezuelanos queremos construir o futuro de nossos filhos. Fiquem atentos às convocações”, disse Guaidó.

Após o fim da transmissão, um dos militares que parece ser o comandante do grupo se dirige aos uniformizados para dar instruções e tomar posições ao redor da base.

*Com Agência EFE