Impasse de mais de 20 anos entre Prefeitura de SP e DER impede manutenção de viaduto que cedeu

  • Por Jovem Pan
  • 10/12/2018 09h24
Ronaldo Silva/Estadão ConteúdoDesde 2012, segundo os documentos, os dois órgãos sabiam que o viaduto estava com sua estrutura comprometida e que não houve nenhuma decisão para se iniciar obras de recuperação

Documentos mostram que, desde 1997, um impasse entre a Prefeitura de São Paulo e o Departamento de Estradas de Rodagem (DER) impediu a manutenção do viaduto que cedeu em 15 de novembro por mais de 20 anos. Os documentos foram obtidos pela GloboNews.

Desde 2012, segundo os documentos, os dois órgãos sabiam que o viaduto estava com sua estrutura comprometida e que não houve nenhuma decisão para se iniciar obras de recuperação.

Em um dos documentos, a Secretaria Municipal de Infraestrutura Urbana e Obras afirma que fez uma vistoria em abril de 2012 e constatou “a existência de anomalias que suscitam dúvidas quanto a sua integridade estrutural”.

Neste mesmo documento é possível verificar que desde 1997 existe um processo de transferência da posse do viaduto. É essa transferência que define a responsabilidade sobre a via, que ainda é propriedade do DER.

Em 2013, um novo ofício mostra que a Prefeitura volta a solicitar ao DER a transferência de equipamento viário para incluir o viaduto no “Programa de Recuperação de Obras”. Entretanto, apenas em agosto desde ano, o Departamento encaminhou um documento à Prefeitura e diz que, após inspeção visual, constatou anomalias no local como fissura nos pilares e concreto desgastado.

Mesmo sendo proprietário da obra, o DER insiste, no documento, que a responsabilidade de manutenção e fiscalização do viaduto que cedeu é da Prefeitura.