Indústria química entrega agenda com propostas a presidenciáveis

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2018 09h02
Pedro Revillion/ Palácio PiratiniLideranças do Congresso Nacional receberam a agenda que tem como slogan: “Um outro futuro é possível”

O setor químico que tem uma expressiva representatividade no PIB do País já se antecipou e apresentou uma agenda consistente com propostas para otimizar a produtividade nos próximos anos.

Lideranças do Congresso Nacional receberam a agenda que tem como slogan: “Um outro futuro é possível”.

O objetivo é que os candidatos à Presidência da República incluam a política industrial em seus programas. Algumas questões estiveram na pauta, entre elas, a biodiversidade que pode ser melhor explorada.

A importância da cooperação e integração com universidades a fim de tornar conhecimento em inovação, também figuraram na pauta de discussões.

O presidente-executivo da Abiquim (Associação Brasileira da Indústria Química) prevê um crescimento robusto com aumento de arrecadação e incremento no Produto Interno Bruto, se a lição de casa for feita corretamente.

Por este fato, Fernando Figueiredo apontou ser imprescindível expor os temas que preocupam os agentes do setor.

O presidente da Frente Parlamentar da Química, deputado federal, João Paulo Papa (PSDB-SP) indica que setor tem que ser visto com empenho pelos poderes executivo e legislativo e acrescenta que este tema é apartidário.

O setor químico pretende com a agenda que os futuros eleitos levem adiante as propostas para viabilizar e implementar políticas públicas que colaborem para a Competitividade da Cadeia Produtiva.

*Informações do repórter Daniel Lian