Justiça decreta prisão preventiva de transexual suspeita de esfaquear dois homens em SP

  • Por Jovem Pan
  • 05/06/2018 06h49
Reprodução/TV GloboO ataque ocorreu na Rua Sergipe, em Higienópolis, bairro nobre da região central

A Justiça decretou a prisão preventiva da transexual suspeita de roubar e esfaquear dois homens durante a dispersão da 22ª Parada do Orgulho LGBT de São Paulo, que aconteceu no domingo.

O ataque ocorreu na Rua Sergipe, em Higienópolis, bairro nobre da região central.

De acordo com a polícia, os homens foram abordados por, pelo menos, três pessoas. Eles chegaram a entregar os celulares, mas depois reagiram. Uma das vítimas foi atingida na barriga e a outra nas costas. Eles foram socorridos e levados à Santa Casa de Misericórdia e ao Hospital das Clínicas e não correm risco de morte.

Após o crime, a Polícia Militar prendeu uma transexual de 18 anos, identificada como Tais Bianca, com uma faca. As outras suspeitas não foram localizadas.

Tais Bianca passou por audiência de custódia na tarde desta segunda-feira e o advogado de defesa disse que a faca encontrada é diferente da descrita pelas vítimas e vai entrar com um habeas corpus. Na delegacia que registrou o caso, há informações de outros crimes.

Um colombiano de 37 anos foi preso perto da Avenida Paulista suspeito de furtar celulares. Com ele, foram encontrados oito aparelhos e os donos foram localizados.

Segundo a organização do evento, 3 milhões de pessoas participaram do evento.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro