Líder na Câmara admite não saber quantos votos Governo tem na Casa para aprovar reformas

  • Por Jovem Pan
  • 12/02/2019 06h12
Reprodução/FacebookO major Vitor Hugo admitiu que existem problemas na articulação política, mas disse acreditar que isso vai ser superado

O líder do Governo na Câmara, o major Vitor Hugo, admitiu que ainda não dá para saber quantos votos o Governo tem na Casa para aprovar as reformas que serão propostas. Segundo ele, será preciso construir a chamada base.

Ele admitiu que existem problemas na articulação política, mas disse acreditar que isso vai ser superado. O major Vitor Hugo lembrou que como o presidente Jair Bolsonaro não foi eleito por uma coligação, apenas teve o apoio do PSL e do PRTB, agora é que o trabalho começa para valer.

A expectativa do Planalto é de que pelo menos 22 legendas integrem o grupo de apoio ao Governo federal. O líder, no entanto, não arrisca números, explica que o DEM, por exemplo, mesmo tendo três ministérios, ainda precisa se posicionar oficialmente sobre a questão, uma vez que não houve uma indicação partidária, e sim uma escolha pessoal do presidente da República.

Já houve mal-estar dentro do Congresso na semana passada por conta de um convite para a reunião de líderes que teria sido convocada por mensagem de celular. O líder negou problemas. Segundo ele, já havia sido feito um contato anterior com os parlamentares e todos sabiam que o encontro aconteceria, ele teria sido apenas confirmado pelo aplicativo.

O Major Vitor Hugo é estreante na política, está no primeiro mandato, e tem enfrentado uma forte resistência na Casa, principalmente por conta da falta de experiência no trato com os demais colegas.

O Palácio do Planalto minimizou as dificuldades e, na semana passada, o porta-voz da Presidência, general Rêgo Barros, afirmou que o presidente mantém a confiança no indicado.

*Informações da repórter Luciana Verdolin