Maior contraventor do Rio de Janeiro, Rogério de Andrade é preso quando prestava depoimento

  • Por Jovem Pan
  • 14/06/2018 08h42
JOSE LUCENA/ESTADÃO CONTEÚDOContraventor Rogério de Andrade era um dos investigados pela Operação Gladiador

Foi preso na última quarta-feira (13), no Rio de Janeiro, aquele que é considerado o maior contraventor do Estado: Rogério Andrade. Ele é ligado à máfia dos caça-níquéis e patrono da escola de samba Mocidade Independente de Padre Miguel. Andrade foi intimado a depor nesta quarta-feira na Justiça Federal, mas quando entrou no prédio foi preso. Ele já havia sido condenado a 10 anos de prisão em 2009, mas ninguém conseguia prendê-lo.

A decisão partiu do juiz Gabriel Borges Knapp, da 4ª Vara Federal, que determinou o mandato de prisão contra o contraventor e outros quatro investigados na Operação Gladiador. As investigações apontam para relações escusas do grupo com policiais, que faziam a segurança e defendiam os negócios da Máfia dos Caça-Niqueis.

No ano passado, Andrade disse que foi vítima de atentado quando chegava em casa, em seu condomínio de luxo na Barra da Tijuca. Já seu filho foi assassinado em 2010, após uma bomba explodir no carro em que ele deveria estar.

Vale lembrar que Rogério Andrade é sobrinho de Castor de Andrade, um dos bicheiros mais famosos do Rio de Janeiro, nas décadas de 70 e 80. O tio “famoso” tinha ligações com Escolas de Samba e clubes de futebol.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga