No comando do BNDES, Montezano cita cinco metas para 2019

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 13h24
Hoana Gonçalves / MEGustavo Montezano assumiu a presidência do BNDES na manhã desta terça-feira (16)

O engenheiro e economista Gustavo Montezano tomou posse na presidência do BNDES na manhã desta terça-feira (16), no Palácio do Planalto, na presença do presidente Jair Bolsonaro e ministros. Ele substitui Joaquim Levy, que saiu do cargo em junho.

Em seu discurso, o engenheiro e economista afirmou que está totalmente alinhado com o Governo. O novo presidente do banco de fomento citou cinco metas a serem cumpridas pelo BNDES ainda em 2019.

De acordo com Montezano, a primeira meta é “explicar a caixa-preta” para a população. Seu antecessor saiu do cargo defendendo a não existência dela.
A segunda meta seria acelerar a venda de participações especulativas em bolsa que o banco ainda não tem na ordem de R$ 100 bilhões.

O novo presidente do BNDES ainda afirmou que tem pretensão de concluir a devolução de recursos de R$ 126 bilhões ao Tesouro. A quarta meta é adotar no banco de fomento um plano trianual “com metas claras e redirecionamento do banco”.

Melhorar de forma substancial a prestação de serviços do Estado é o quinto e último item da lista inicial de Gustavo Montezano.

*Com informações do Estadão Conteúdo