Ministro ressalta benefícios da liberação do PIS/Pasep na economia

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2018 06h59
José Cruz/ Agência BrasilEsteves Colnago avaliou que o impacto pode chegar a 0,5% no PIB

Ministro do Planejamento avaliou que a liberação do PIS/Pasep ajudará na retomada da economia. Esteves Colnago avaliou que o impacto pode chegar a 0,5% no PIB. “O objetivo do Governo é facilitar acesso dessas pessoas a uma poupança que é dela, e isso pode ajudar a economia a ganhar tração”, disse.

Os saques das contas inativas começam na segunda-feira, dia 18 de junho, e vão até 28 de setembro, para pessoas de todas as idades.

A partir de 29 de setembro, apenas os maiores de 60 anos poderão receber os recursos, assim como aposentados, pessoas com doença grave ou invalidez e herdeiros de titular da conta.

Servidores públicos e pessoas que trabalharam com carteira assinada de 1971, quando o PIS/Pasep foi criado, até 1988, podem sacar o benefício. Até 1988, os recursos desses programas eram depositados em contas pessoais e, desde então, são corrigidas anualmente.

Quem contribuiu após 4 de outubro de 1988 não tem direito ao saque. Isso ocorre porque a Constituição passou a destinar as contribuições do PIS/Pasep para o Fundo de Amparo ao Trabalhador.

*Informações do repórter Marcelo Mattos