PF prende vice-governador de MG, Joesley Batista e Ricardo Saud por suposto esquema em Ministério

  • Por Jovem Pan
  • 09/11/2018 07h10
Agência BrasilA operação desta sexta-feira é um desdobramento da Operação Lava Jato e foi batizada de Capitu

O vice-governador de Minas Gerais, Antonio Andrade (MDB), e os executivos da JBS Joesley Batista, Ricardo Saud e Demilton Castro foram presos na manhã desta sexta-feira (09) em operação que apura suposto esquema de corrupção no Ministério da Agricultura durante o Governo Dilma.

Ao todo foram expedidos 19 mandados de prisão. Um deles contra Eduardo Cunha (MDB), que está preso no Paraná. Também são cumpridos 63 mandados de busca e apreensão no DF, MG, SP, RJ, PB e MT. A Polícia Federal realiza buscas no gabinete de Andrade.

A operação desta sexta-feira é um desdobramento da Operação Lava Jato e foi batizada de Capitu. A ação é baseada na delação do doleiro Lúcio Funaro, que é apontado como operador do MDB.

De acordo com as investigações, dentro do Ministério da Agricultura ocorria um esquema de arrecadação para beneficiar políticos do MDB. Eles recebiam dinheiro da JBS, que pertence aos irmãos Joesley e Wesley Batista, em troca de medidas que beneficiassem as empresas do grupo.

A apuração mostra que Andrade teria beneficiado a JBS com decretos quando era ministro da Agricultura de Dilma. Ele teria determinado a regulamentação da exportação de despojos, a proibição do uso da ivermectina de longa duração e a federalização das inspeções de frigoríficos.

De acordo com a força-tarefa, a JBS teria pagado R$ 2 milhões pela regulamentação da exportação de despojos e R$ 5 milhões na proibição d aivermectina.

Demilton de Castro, também alvo de prisão, é responsável por organizar um arquivo com cerca de nove mil dados de operações financeiras ilegais feitas pela JBS. O arquivo é o “planilhão da propina”.

Confira os alvos de prisão:

  • Antonio Andrade, vice-governador de Minas e ministro da Agricultura de março a dezembro de 2014
  • Joesley Batista, dono da JBS
  • Ricardo Saud, executivo da JBS
  • Demilton de Castro, executivo da JBS
  • João Magalhães, deputado estadual pelo MDB de MG
  • Neri Geller, deputado estadual eleito pelo PP de MT e ministro da Agricultura de março a dezembro de 2014
  • Rodrigo Figueiredo, ex-secretário de Defesa Agropecuária
  • Mateus de Moura Lima Gomes, advogado
  • Mauro Luiz de Moura Araújo, advogado
  • Ildeu da Cunha Pereira, advogado
  • Marcelo Pires Pinheiro
  • Fernando Manoel Pires Pinheiro