PM e agente penitenciário morrem após confrontos em São Paulo

  • Por Jovem Pan
  • 17/07/2019 08h48
Divulgação/SSPCasos aconteceram na noite desta terça-feira

Um policial militar (PM) e um agente penitenciário foram assassinados na noite desta terça-feira (16) em São Paulo. No primeiro crime, o PM Fábio Júnior Lisboa morreu durante um assalto em um bar localizado no Jardim Lídia, região do Capão Redondo, nas Zona Sul da cidade.

Ele estava entre os clientes do estabelecimento quando os bandidos chegaram e anunciaram um assalto. Armado e à paisana, Fábio teria reagido à ação dos criminosos enquanto eles recolhiam bolsas, carteiras, celulares e outros objetos das vítimas. Ele foi atingido por vários disparos e morreu mesmo sendo atendido no Hospital do M’Boi Mirim.

Depois de atirar contra o militar, os bandidos fugiram levando o que já haviam roubado das vítimas.

Já o agente penitenciário Paulo Macedo dos Santos, de 30 anos, foi morto a tiros no estacionamento Teisa Park, na Avenida Duque de Caxias esquina com a Avenida Rio Branco, na região central de São Paulo.

De acordo com a polícia, ele chegou no local de táxi com algumas malas e ao, entrar, teve um desentendimento – não sabe-se por qual motivo – com um homem, ainda não identificado, que atirou duas vezes contra ele e fugiu em um carro, levando as duas malas da vítima.

Macedo, que atuava em escolta e vigilância e era lotado na Penitenciária de Taquarituba, no sudoeste paulista, ainda foi encaminhado à Santa Casa, mas não resistiu aos ferimentos e morreu.

O taxista disse que o agente penitenciário pediu que fosse deixado dentro do estacionamento pois as malas estavam pesadas. O corpo do agente foi encaminhado para a cidade de Itaporanga, onde será sepultado.

*Com informações do repórter Paulo Édson Fiore