Polícia prende criminoso envolvido em assalto a restaurante japonês na zona sul de SP

  • Por Jovem Pan
  • 19/02/2019 07h11
Reprodução/Google MapsA ação dos criminosos foi violenta, principalmente por parte do assaltante preso; um funcionário se suicidou dias após o assalto

A Polícia Militar prendeu um criminoso envolvido em assalto a um restaurante japonês na zona sul da capital paulista. Um segundo suspeito permanece foragido. O assalto ocorreu, no dia 08 de dezembro, na Rua Capitão Otávio Machado, na Chácara Santo Antônio, região de Santo Amaro.

Câmeras de segurança flagraram os suspeitos chegando ao local e entrando no restaurante Kombu Culinária Oriental. Portando um simulacro de pistola, os suspeitos recolheram o dinheiro do caixa, aproximadamente R$ 400, e fugiram em seguida.

A ação dos criminosos foi violenta, principalmente por parte do assaltante preso. O suspeito aterrorizou os funcionários, bateu com a arma no peito do sushimam e ainda ameaçou atirar na cabeça dele. Traumatizado, o rapaz teve um surto, de acordo com a PM, e cometeu suicídio dois dias depois em uma linha férrea.

O dono do restaurante, revoltado, principalmente após saber da morte do funcionário, entregou à Polícia Militar as imagens das câmeras de segurança do comércio, mandou imprimir em uma gráfica 350 cartazes com as imagens do circuito interno, com o rosto dos assaltantes e espalhou pela região. Também fixou no próprio estabelecimento.

Nesta segunda-feira (18), policiais militares receberam uma denúncia anônima informando o paradeiro de um dos criminosos e seguiram para o local indicado, no Parque Santo Antônio, região de Santo Amaro.

Assim que chegaram, os PMs flagraram o ladrão sentado na porta de casa. Júlio César da Silva Borges, de 32 anos, foi abordado e interrogado ali mesmo. Inicialmente, negou a participação no crime. Mas quando os policiais mostraram ao suspeito o cartaz com a foto dele, o bandido confirmou que havia participado do assalto.

Borges foi encaminhado ao 47º Distrito Policial do Capão Redondo, na Estrada de Itapecerica, 5.864, onde seria indiciado por assalto. Agora, a Polícia Civil deve dar prosseguimento nas investigações para tentar chegar ao segundo criminoso envolvido no crime.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore