Prefeitura aproveitará trecho interditado da Marginal Pinheiros para realizar recapeamento de via

  • Por Jovem Pan
  • 20/11/2018 09h05
Luiz Cláudio Barbosa/Estadão ConteúdoCiclistas aproveitam a pista expressa na Marginal do Pinheiros interditada, para treinar e passear até o Parque Villa-Lobos

A Prefeitura de São Paulo aproveitará o fechamento de parte da via expressa da Marginal Pinheiros para realizar o recapeamento da pista. A decisão já estava prevista no programa Asfalto Novo, mas ainda era discutido o melhor momento.

Segundo o secretário de Transportes de São Paulo, João Octaviano Machado Neto, em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, uma vez que há o bloqueio operacional ocasionado pela interdição do viaduto que cedeu na última semana, a Secretaria de Prefeituras Regionais começou a trabalhar com essa fase.

“Vai ser feito por trecho e vamos dar maior velocidade para esse ‘recap’”, disse João Octaviano.

O fechamento da Marginal Pinheiros ocorre porque parte da estrutura da alça de acesso da Marginal Pinheiros para a Ponte do Jaguaré, na zona oeste de São Paulo, cedeu mais de um metro durante o início da  madrugada da última quinta-feira (15).

A alça de acesso, no sentido Rodovia Presidente Castello Branco, que passa sobre a Linha 9-Esmeralda da CPTM (Companhia Paulista de Trens Metropolitanos), próximo ao Parque Villa Lobos e à Ponte do Jaguaré, na região do Alto de Pinheiros, Zona Oeste da Capital, cedeu por volta das 03h30.

Motoristas que trafegavam pela via conseguiram frear a tempo e não houve feridos, mas cerca de cinco carros ficaram danificados.

Rodízio

O rodízio voltará a sua normalidade nesta quarta-feira (21) após os feriados da Proclamação da República, no dia 15, e o desta terça-feira (20), da Consciência Negra.

Entretanto, um trecho da Marginal Pinheiros estará liberado do rodízio. A partir de 21/11 (quarta-feira), está liberado o rodízio municipal de veículos (Operação Horário de Pico) na Marginal Pinheiros, sentido Castelo Branco, entre a Av. dos Bandeirantes e a Ponte dos Remédios. A suspensão do rodízio será adotada até a liberação total da pista.

“Com isso, favorecemos aqueles motoristas que já estão saindo da área de vigência do rodízio, para que não sejam autuados caso se vejam retidos numa eventual lentidão nesse trecho”, disse o secretário.

Retorno à normalidade

O secretário municipal de Transportes evitou dar uma data para retorno à normalidade e disse que dependerá dos trabalhos da engenharia, comandados pelo secretário de Obras, Vitor Aly.

“As equipes de engenharia estão avaliando a estrutura para decidir o que fazer com a recuperação dela. Isso vai ter prazo maior. Mas ao longo dos próximos dias vão conseguir definir a operação de engenharia e trabalhar com prazos”, disse João Octaviano.

Confira a entrevista completa com o secretário de Transportes de São Paulo, João Octaviano Machado Neto: