Primeira concessão do governo Doria envolve 1,2 mil quilômetros de estradas

  • Por Jovem Pan
  • 16/02/2019 09h10
Marcos Santos/Usp ImagensO governador João Doria prometeu que o pedágio irá baixar em 20%: “o governo não quer ganhar dinheiro, quer ganhar qualidade nas estradas, rodovias, de infraestrutura, e redução de pedágios”

A primeira concessão à iniciativa privada da gestão Doria vai envolver 1,2 mil quilômetros de 12 estradas estaduais. Quatrocentos quilômetros serão duplicados e o novo lote ligará a região de Campinas, desde Piracicaba até Panorama, no extremo Oeste do Estado, divisa com o Mato Grosso do Sul.

O governador João Doria prometeu que o pedágio irá baixar em 20%: “o governo não quer ganhar dinheiro, quer ganhar qualidade nas estradas, rodovias, de infraestrutura, e redução de pedágios”.

O contrato da Centrovias que se encerra neste ano hoje engloba 218 quilômetros e a nova concessão terá 1,2 mil quilômetros. De 12 cidades cortadas passará para 62, trechos que sozinhos não teriam atratividade, como explicou o vice-governador Rodrigo Garcia: “objetivo é reduzir valor da tarifa de pedágio e aumentar ao máximo investimentos”.

Os investimentos giram em torno de R$ 9 bilhões em 30 A concessão obriga o uso de câmaras em conjunto com a polícia, sistema de ponto a ponto na cobrança de pedágio, no qual a concessionária poderá dar desconto na tarifa, em períodos e horários que pretenda estabelecer.

Os usuários que possuem a cobrança eletrônica de pedágio deverão pagar pelos quilômetros rodados, ponto a ponto, pelo controle das saídas com painéis que fazem a leitura da placa do veículo.

O modelo será colocado no mercado na próxima segunda, para consultas públicas, passará por quatro audiências públicas, e tem expectativa de assinatura de contrato até o final do ano.

*Informações do repórter Marcelo Mattos