Produtores irlandeses protestam contra acordo entre Mercosul e União Europeia

  • Por Jovem Pan
  • 11/07/2019 07h22
Reprodução/TwitterProtesto contava com cartazes defendendo agricultores locais e pedindo pela saída do Mercosul

Agricultores irlandeses empilharam suas botas em frente ao Parlamento em protesto contra o tratamento dado pelo governo à indústria de carne bovina. Entre as preocupações está o recente acordo entre a União Europeia e o Mercosul. Os trabalhadores temem ser atingidos diretamente, deixando a competitividade colocada em risco por importações baratas da América do Sul.

Os calçados cheios de lama foram despejados nos portões ao lado de cartazes com dizeres como “salve a Irlanda da onda de carnes do Mercosul”. A principal reclamação é que os produtores do país sofrem restrições ambientais em toda a Europa, e agora haverá um tratado com países que desrespeitam essas regras.

Organizadores da manifestação contra o pacto disseram que cerca de 3.000 agricultores viajaram de todas as partes a fim de participar da mobilização. Segundo eles, as novas cotas permitirão que a carne bovina sul-americana invada o mercado europeu e prejudique a produção doméstica.

O acordo entre os blocos abrange mercados que somam aproximadamente 780 milhões de consumidores, representando um quarto do PIB global. O primeiro-ministro Leo Varadkar se comprometeu a fazer uma avaliação econômica do trato e votá-lo caso seja ruim para a economia irlandesa.

Outro temor de acordo com a Associação dos Agricultores Irlandeses, é que 50% da produção tem como destino a Grã-Bretanha, e o Brexit pode levar a um rombo ainda maior.

*Com informações do repórter Daniel Lian