Propina no TCE-RJ começou na década de 90, diz ex-presidente do órgão

  • Por Jovem Pan
  • 15/06/2018 06h31
Cris Torres/Governo do Rio de Janeiro/DivulgaçãoJonas Lopes de Carvalho foi presidente do TCE-RJ e firmou acordo de delação premiada que resultou na Operação Quinto D’Ouro

Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro recebia propina desde a década de 1990, do governo Anthony Garotinho. A revelação foi feita nesta quinta-feira (14), em depoimento à Justiça, pelo próprio ex-presidente do TCE, Jonas Lopes de Carvalho.

Ele afirmou que, quando ainda era secretário de Estado do governo de Garotinho, pagava propina mensal de R$ 300 mil aos conselheiros do TCE, com o objetivo de facilitar serviços firmados entre o governo e as empresas prestadoras de serviço.

A propina vinha de uma fornecedora de marmitas ao sistema prisional.

O ex-governador Anthony Garotinho disse que jamais tomou conhecimento dessa informação e que se algo foi feito, foi sem seu consentimento.

Jonas Lopes de Carvalho foi presidente do TCE-RJ e firmou acordo de delação premiada que resultou na Operação Quinto D’Ouro.

*Informações do repórter Rodrigo Viga