Quadrilha é perseguida e presa em SP após assaltar casa de capitão da Corregedoria da PM

  • Por Jovem Pan
  • 07/03/2019 06h02
Reprodução/FacebookOs suspeitos presos foram conduzidos ao 72º Distrito Policial, da Vila Penteado, e autuados em flagrante

Uma quadrilha foi perseguida e presa após invadir e assaltar casa de capitão da Corregedoria da Polícia Militar na região da Casa Verde, na Zona Norte de São Paulo.

O assalto na casa do militar, um imóvel de alto padrão localizado na Rua Santo Anselmo, próximo a Avenida Braz Leme, no Jardim São Bento, ocorreu na noite desta quarta-feira (06). Quatro criminosos invadiram o local, mas a ação foi detectada pela empresa de segurança que faz o monitoramento do imóvel, que acionou a Polícia Militar.

As equipes chegaram ao local quando os ladrões já estavam se preparando para fugir. Assim que perceberam a aproximação das viaturas, um dos assaltantes fugiu em um Jeep Renegade preto, no qual a quadrilha havia chegado, e os outros três, em um Mitsubishi Outlander branco, pertencente ao capitão da Corregedoria.

O criminoso que estava no Renegade foi perseguido pelas ruas do bairro e acabou sendo detido. Já os comparsas que estavam no Mitsubishi fugiram pela Avenida Braz Leme em direção à Marginal Tietê e depois seguiram pela Avenida Engenheiro Caetano Álvares até que, na Avenida Parada Pinto, junto à Rua Conselheiro Moreira de Barros, no Lauzane Paulista, o bandido que dirigia perdeu o controle da direção do Outlander, que bateu em uma viatura da PM.

Mesmo assim, os suspeitos retomaram a fuga, que terminaria minutos depois, após uma colisão com outra viatura da Polícia Militar, na Rua Odassi Nazzali, esquina com a Rua Fernando Pessoa, no interior da Favela Dionísia, na Vila Dionísia, região da Vila Nova Cachoeirinha.

O trio ainda tentou escapar a pé, mas acabou detido.

Na primeira colisão, dois PMs ficaram feridos e foram levados pelo Corpo de Bombeiros para os Hospitais do Mandaqui e da Polícia Militar. Na segunda batida, um dos policiais também ficou levemente ferido e precisou ser levado pelos bombeiros ao mesmo Hospital do Mandaqui.

Os suspeitos presos foram conduzidos ao 72º Distrito Policial, da Vila Penteado, e autuados em flagrante.

*Informações do repórter Paulo Édson Fiore