Quem deveria ter responsabilidade olha para os próprios interesses, diz embaixador

  • Por Jovem Pan
  • 11/08/2018 15h04
DivulgaçãoRubens Ricupero disse estar surpreso com o grande número de candidatos que querem ser presidente em meio a um complicado cenário

O jurista, embaixador e ex-ministro da Fazenda Rubens Ricupero falou a Denise Campos de Toledo no Jornal da Manhã deste sábado (11) sobre a situação da economia brasileira.

Questionado sobre a decisão de aumentar os salários dos ministros do STF, de 16,38%, de R$ 33,7 mil para R$ 39,2 mil. O valor é considerado o teto do funcionalismo público e pode gerar um efeito cascata de R$ 4 bilhões nas contas do governo.

“O que dá uma angústia é que até as pessoas que deveriam ter um senso de responsabilidade estão olhando para os próprios interesses de suas classes”, criticou. Ele lembra, porém, que o Congresso pode barrar a proposta de aumento de salários, mas é “preocupante” a disposição dos ministros da Suprema Corte.

“No momento atual o problema mais ameaçador é (o rombo em) as contas públicas”, disse o embaixador.

“Em breve, todos os recursos do governo vão ser utilizados apenas para pagar salários e aposentadorias. O Brasil vai paralisar”, projeta Ricupero.

“Estamos vendo um País que não só não investe no que precisa, como vê a degradação da infraestrutura que já possuía”, avaliou.

Para o futuro presidente fazer o ajuste fiscal, ele vai ter que “lutar”, disse Ricupero, uma vez que deverá enfrentar interesses das altas instâncias dos poderes legislativo e judiciário. O embaixador disse estar surpreso com o grande número de candidatos que querem ser presidente em meio a um complicado cenário.

“O governo não tem mais capacidade de poupança”, ponderou.

Ricupero: quem deveria ter responsabilidade olha aos próprios interesses
  • Tags: