Rainha Elizabeth II pede a Commonwealth que elejam príncipe Charles como novo líder

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 20/04/2018 08h57
EFE/Andy RainOs líderes do Commonwealth estão na Inglaterra para o encontro bianual e devem definir no castelo de Windsor nesta tarde se atendem ou não ao pedido da rainha

A rainha Elizabeth II completa 92 anos de idade neste sábado (21), mais de dois terços deles dedicados ao posto de chefe de estado do Reino Unido e outros 15 países, incluindo Canadá e Austrália.

A medida que a idade tem avançado, a monarca diminui consideravelmente seus compromissos oficiais, embora ainda demonstre ter excelentes condições de saúde.

Nesta quinta (19), um novo passo para sair da vida pública: a rainha pediu para que os 53 países que integram o Commonwealth of Nations, ou a Comunidade de Nações, que em sua imensa maioria eram ex-colônias do Império Britânico, elejam o príncipe Charles como o novo líder do grupo.

Os líderes do Commonwealth estão na Inglaterra para o encontro bianual e devem definir no castelo de Windsor nesta tarde se atendem ou não ao pedido da rainha. Tudo indica que ela não será contrariada.

Dessa forma, este será o último encontro que terá a rainha Elizabeth II como líder da Commonwealth. Na verdade, ela já não faz mais viagens internacionais e reduziu consideravelmente o número de organizações e entidades de que era patrona.

Aos poucos, a monarca vai abrindo espaço para seu filho, o príncipe Charles, e os netos, que continuam em forte evidência com o nascimento de mais um filho do príncipe William e o casamento no mês que vem do príncipe Harry.

A dúvida é se a rainha irá, em algum momento, se retirar completamente da vida pública abrindo caminho para o príncipe Charles finalmente ser coroado rei. O marido dela, o Duque de Edimburgo, que tem 96 anos, já se aposentou.

Com ou sem sucessão antecipada, o fato é que os Windsor há bastante tempo não atravessavam um período de tanta popularidade e sem polêmicas envolvendo a família.