Primeiro-ministro de Kosovo renuncia após ser convocado por tribunal na Holanda

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2019 11h42
EFECorpo técnico vai comandar país até que novo primeiro-ministro seja eleito

O primeiro-ministro de Kosovo, Ramush Haradinaj, renunciou ao cargo nesta sexta-feira (19) após ser convocado para depor em uma corte em Haia, na Holanda. Ele foi comandante da guerrilha do Exército de Libertação e é acusado de cometer crimes contra a a população civil servo-kosovar durante a guerra de Kosovo.

O tribunal de Haia foi criado em 2015 para julgar os crimes de guerra supostamente cometidos pelo exército de Kosovo, em particular contra sérvios, romanos e opositores políticos.

Haradinaj afirma que foi convocado pelo tribunal especial como suspeito e que lhe deram duas opções, ir como primeiro-ministro, ou como um cidadão comum e ele escolheu a segunda. Segundo a Constituição de Kosovo, depois da renúncia do primeiro-ministro, o governo fica com o corpo técnico encarregado dos assuntos diários até que se eleja um novo.

Kosovo declarou unilateralmente sua independência da Sérvia em 2008.

*Com informações da repórter Victoria Abel