Rio instala ‘botão de pânico’ em escolas na tentativa de minimizar violência

  • Por Jovem Pan
  • 25/06/2019 08h46
Tânia Rêgo/Agência BrasilNos 5 primeiros meses de 2019 o aplicativo Fogo Cruzado registrou mais de 1400 ocorrências com tiro perto de instituições de ensino cariocas

As escolas públicas do Rio de Janeiro vão instalar “botões de pânico” para chamar a atenção das autoridades de segurança em caso de risco iminente. O projeto de lei, proposto pela deputada estadual Rosane Felix (PSD-RJ), foi sancionado pelo governador do estado Wilson Witzel nas últimas horas.

O “botão” visa aproximar as escolas públicas do estado das autoridades de segurança. Em caso de risco, ele será acionado e o sinal será recebido imediatamente pelas polícias militar e civil.

Apesar de ser chamado de “botão”, na realidade o dispositivo será um aplicativo que funcionará com apenas um clique. De acordo com a secretaria estadual de Educação, o aplicativo deve estar disponível em 200 escolas. A ideia é difundir o tal “botão de pânico” com o tempo.

Recentemente o aplicativo Fogo Cruzado revelou que nos cinco primeiros meses de 2019 foram mais de 1400 ocorrências com tiro perto de instituições de ensino públicas e privadas da capital e região metropolitana.

*Com informações do repórter Rodrigo Viga