Saneamento básico e controle de gastos são desafios para governos de RO, TO e AC

  • Por Jovem Pan
  • 11/09/2018 06h27
Marcello Casal Jr/Arquivo Agência BrasilO saneamento básico é o grande desafio em Rondônia. Dados do instituto Trata Brasil apontam que menos de 5% do esgoto é tratado no Estado

Disputa ao governo de Rondônia, Tocantins e Acre. Nove candidatos disputam o governo de Rondônia em 2018. O atual governador é Daniel Pereira (PSB), que não vai disputar a reeleição e apoia Maurão de Carvalho (MDB). Também disputam o Palácio Rio Madeira, Acir Gurgacz (PDT), comendador Valclei Queiroz (PMB), Coronel Charlon (PRTB) e Coronel Marcos Rocha (PSL).

Além de Expedito Júnior (PSDB), Pedro Nazareno (PSTU), Pimenta de Rondônia (PSOL), e Vinícius Miguel (REDE).

Pesquisa Ibope do dia 22 de agosto aponta que Expedito Júnior está em primeiro lugar com 30% das intenções de voto. Em segundo está o pedetista Acir Gurgacz com 15% seguido por Maurão de Carvalho com 10%.

O saneamento básico é o grande desafio em Rondônia. Dados do instituto Trata Brasil apontam que menos de 5% do esgoto é tratado no Estado.

No Tocantins, cinco candidatos disputam o governo do Estado. Desde 19 de abril o governador é Mauro Carlesse (PHS), que assumiu um mandato-tampão após a cassação da chapa do então governador Marcelo Miranda (MDB), pelo Tribunal Superior Eleitoral. Carlesse tenta a reeleição ao Palácio Araguaia disputando com Bernadete Aparecida (PSOL), Carlos Amastha (PSB), César Simoni (PSL), e Marlon Reis (REDE).

De acordo com pesquisa Ibope do dia 17 de agosto, Mauro Carlesse está em primeiro lugar com 50%. Em seguida vem Carlos Amastha com 19% e Marlon Reis com 7% das intenções de voto.

Tocantins tem o terceiro maior índice de desenvolvimento humano da região Norte, mas tem desafios como, por exemplo, no saneamento das contas públicas.

O Estado é hoje o segundo que mais gasta com pagamento de servidores.

Já no Acre, cinco candidatos concorrem ao Palácio Rio Branco. São eles: Coronel Ulysses (PSL), David Hall (AVANTE), Gladson Cameli (PP), Janaína Furtado (REDE), Marcus Alexandre (PT).

Pesquisa Ibope realizada no dia 22 de agosto mostra que Gladson Cameli e Marcus Alexandre estão empatados na liderança com 37% das intenções de voto.

Em terceiro lugar está Coronel Ulysses com 8%. O Acre é um dos Estados brasileiros menos competitivos do Brasil e este é um dos desafios para o próximo governador.

Confira a cobertura completa das Eleições 2018

*Informações do repórter Afonso Marangoni