Seis pessoas têm riqueza equivalente ao patrimônio de 50% da população, aponta pesquisa

  • Por Jovem Pan
  • 25/09/2017 07h19
Os dados foram divulgados em um relatório sobre desigualdade social, lançado nesta segunda-feira (25), pela Oxfam Brasil

Pesquisa revela que quem recebe um salário mínimo no Brasil precisa trabalhar 19 anos para obter a mesma renda média que 0,1% da população mais rica do País ganha por mês.

Os dados foram divulgados em um relatório sobre desigualdade social, lançado nesta segunda-feira (25), pela Oxfam Brasil.

Ainda de acordo com o material, apenas seis pessoas têm uma riqueza equivalente ao patrimônio de metade da população brasileira, enquanto que 5% das pessoas mais ricas do país ficam com a mesma fatia de renda que os demais 95%.

Em entrevista ao repórter Felipe Palma, a diretora da Oxfam Brasil, Kátia Maia, cobrou celeridade da classe política para que o Brasil seja menos desigual: “se a gente mantiver o mesmo ritmo que estamos dos últimos anos, se continuarmos com esse ritmo, a equiparação salarial entre homens e mulheres pode levar mais de 30 anos, entre brancos e negros pode levar mais de 70 anos. Então estamos falando de a gente tentar acelerar políticas e decisões que realmente enfrentem isso com mais rapidez”.

Kátia Maia atribuiu a desigualdade social ao sistema tributário oneroso, às discriminações de raça e gênero e à falta de espírito democrático da classe política.

Atualmente, o salário mínimo no Brasil é de R$ 937. O Dieese estima que o mínimo justo para sustentar uma família de quatro pessoas deveria ser equivalente a R$ 3.744,83.

*Informações do repórter Murilo Pavini