Senado marca reforma no plenário durante um mês, mas Eunício Oliveira nega que vá afetar trabalhos

  • Por Jovem Pan
  • 09/08/2018 06h42
Agência BrasilAgência Brasil

O Senado marcou uma reforma no plenário durante o período de atividade legislativa. As obras preveem a troca de todo o sistema de áudio e devem começar na semana que vem. O tempo estimado é de até 30 dias e o orçamento, de R$ 1,5 milhão.

A reforma coincide com o período em que as atividades esfriam no Congresso, devido ao período eleitoral. Deputados e senadores passam a maior parte do tempo nos Estados, em campanha, e combinam datas específicas para vir a Brasília votar – o chamado esforço concentrado.

As próximas votações no Senado estão previstas para o fim do mês.

O presidente da Casa, Eunício Oliveira, negou que as obras vão paralisar os trabalhos. Caso o plenário não esteja disponível nas datas, o Senado pretende usar outro espaço da Casa, de forma improvisada, para fazer as votações.

A princípio, o próximo esforço concentrado seria na semana que vem. Mas como o presidente Michel Temer vai viajar para a posse do presidente do Paraguai, Eunício, assim como Rodrigo Maia, também vão ter que sair do país.

Caso eles assumam provisoriamente a Presidência da República, ficam impossibilitados de se candidatarem a qualquer outro cargo neste ano. Com isso, a presidente do Supremo, que fica no cargo até 13 de setembro, ministra Cármen Lúcia, vai assumir o comando da nação pela quarta vez no ano.

*Informações do repórter Levy Guimarães