Servidor público no Brasil ganha 67% mais que trabalhador da iniciativa privada, aponta BM

  • Por Jovem Pan
  • 10/08/2018 06h51
nattanan23/PixabayO que é chamado de “prêmio salarial” em 53 países analisados pelo banco, o Brasil fica no topo

O reajuste salarial que os ministros do Supremo Tribunal Federal aprovaram para si provocou um debate acirrado sobre o preço do Estado e os salários do serviço público.

Segundo relatório do Banco Mundial, o servidor público no Brasil ganha 67% a mais do que os trabalhadores da iniciativa privada, e o que é chamado de “prêmio salarial” em 53 países analisados pelo banco, o Brasil fica no topo, onde se recebe valores mais altos.

O custo do aumento salarial dos ministros do Supremo é incalculável. As contas são de que chega a R$ 4 bilhões. Mas por ser teto salarial no funcionalismo público, o reajuste puxará para cima todas as categorias da Justiça, além de ministros de tribunais superiores, salários de congressistas e juízes federais.

O Ministério Público também quer o reajuste. Os aposentados do serviço público recebem os reajustes como se estivessem trabalhando. A Previdência terá um grande impacto por conta da decisão.

*Informações do repórter José Maria Trindade