STM julga pedidos de habeas corpus de militares do Exército nesta quarta (08)

Os militares são aqueles que estavam envolvidos no assassinato do músico Evaldo Rosa

  • Por Jovem Pan
  • 08/05/2019 06h12
Jose Lucena/Estadão ConteúdoO músico Evaldo Rosa morreu na hora na presença da família

A Supremo Tribunal Militar do Rio de Janeiro vai analisar os pedidos de habeas corpus de nove militares do Exército nesta quarta-feira (08).

Os militares são aqueles que estavam envolvidos no assassinato do músico, que teve seu carro alvejado por mais de 80 tiros, e que estão presos desde o dia do ocorrido.

Segundo o subprocurador-geral da Justiça Militar, Carlos Frederico de Oliveira Pereira, do Ministério Público Militar, as regras de conduta dos militares não foram violadas deliberadamente contra a população civil – e sim durante uma operação. “As pessoas estão muito assustadas, porque foi um caso gravíssimo, mas prisão preventiva é outra história. Se eles (os militares presos) soubessem que aquele carro era de pessoas que não eram bandidas, eles não fariam isso. Os caras não saíram de casa para matar os outros”, afirmou.

Segundo ele, a ação “não foi premeditada”. “Eles são pessoas normais. É uma galera normal, como qualquer pelotão que você vê aí em qualquer quartel”, acrescentou.

O músico Evaldo Rosa morreu na hora na presença da família. O catador de lixo Luciano Macedo que tentou ajudar o restante da família do músico também foi baleado e morreu após dias internados no hospital.

*Informações do repórter Rodrigo Viga