Surto de gripe no AM motivou adiantamento de campanha de vacinação, diz ministro

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2019 06h49
Reprodução/Facebook"Queríamos antecipar até um pouco mais, porque o inverno é mais rigoroso”, disse Mandetta

A campanha de vacinação contra a gripe começou nesta quarta-feira (10) em todo o Brasil. A expectativa, de acordo com o Ministério da Saúde, é imunizar 58 milhões de pessoas até o dia 31 de maio.

A primeira fase, que vai de 10 a 18 de abril, é para vacinar crianças de 6 meses a menores de 6 anos; as grávidas e mulheres até 45 dias após o parto.

Durante cerimônia no posto Modelo, em Porto Alegre, o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse que casos registrados no Amazonas motivaram antecipação da vacinação: “entrou uma epidemia, surto de gripe lá em fevereiro e uma cepa virulenta. Em menos de 30 dias chegamos a quase 30 óbitos. Tivemos de fazer 1,2 milhão de doses de vacina. Queríamos antecipar até um pouco mais, porque o inverno é mais rigoroso”.

Em São Paulo, perguntado se a vacina contra a gripe não faz efeito nos idosos, o secretário da Saúde do Estado, José Henrique Germann, respondeu: “é mito, isso não procede. A vacina pode ter alguma reação da aplicação, mas a vacina é 100% eficiente e eficaz”.

A meta do Ministério da Saúde é imunizar 90% do público-alvo. Em 2018, o grupo das gestantes e das crianças ficaram abaixo da meta, com 80% e 77% de cobertura, respectivamente.

*Informações do repórter Victor Moraes