SUS incorpora 10 novas práticas integrativas e complementares, informa Ministério da Saúde

  • Por Jovem Pan
  • 13/03/2018 08h48
PixabaySerão incluídas práticas como a aromaterapia, constelação familiar, cromoterapia e terapia de florais

O Ministério da Saúde anunciou a inclusão de dez terapias alternativas ao Sistema Único de Saúde. Serão incluídas práticas como a aromaterapia, constelação familiar, cromoterapia e terapia de florais.

Com as novas atividades, o SUS passa a ofertar 29 procedimentos complementares à população.

Segundo a pasta, o objetivo é promover bem-estar e diminuir o estresse e a ansiedade.

Baseadas em conhecimentos tradicionais, essas práticas têm sido adotadas com maior frequência em unidades da rede pública de saúde.

Mas a medida é polêmica; O presidente do Conselho Federal de Medicina, Carlos Vital, contestou a decisão e afirmou que essas práticas não têm reconhecimento na medicina baseada em evidências.

O presidente do CFM afirmou ainda que o investimento nessas práticas pode ser considerada um desperdício, perto das benfeitorias que poderiam realizar nos hospitais que sofrem com a carência de leitos e medicamentos.

O Ministério da Saúde explica que evidências científicas têm mostrado os benefícios do tratamento integrado entre medicina convencional e práticas integrativas e complementares. E estima que cerca de 5 milhões de pessoas por ano participem das práticas alternativas oferecidas pelo SUS.

*Informações da repórter Natacha Mazzaro