Tremores frequentes de Angela Merkel preocupam líderes europeus

  • Por Ulisses Neto/Jovem Pan
  • 28/06/2019 08h16
EFEFoi a segunda vez em 10 dias que a mulher mais poderosa do mundo sofreu tremores em público, preocupando líderes dos países vizinhos

A  saúde da mulher mais poderosa do mundo – a líder de facto da Europa – se tornou um motivo de preocupação por aqui. A chanceler alemã Angela Merkel foi vista tremendo bastante pela segunda vez ontem em um evento de governo na capital Berlim.

Merkel se recusou a tomar um copo com água enquanto participava da cerimônia ao lado do presidente alemão Frank-Walter Steinmeier. Segundo assessores, ela demonstrou estar melhor momentos depois e a viagem para participar do G-20 no Japão seguiu como planejado.

A preocupação se tornou mais forte porque um episódio semelhante ocorreu dez dias atrás. Na ocasião, o governo alemão informou que a chanceler estava desidratada e passou mal por conta do calor. De fato, os termômetros dispararam na Europa nos últimos dias. Na Alemanha mesmo eles chegaram perto dos 39 graus ontem.

Os tabloides do país deram amplo destaque para as imagens da chanceler tremendo enquanto a imprensa menos sensacionalista tratou do assunto com um tom mais sóbrio. Ainda assim, a imagem correu o continente nas últimas horas – principalmente porque Merkel lidera assuntos caros e espinhosos para o continente e, como consequência, para o mundo.

Entre eles as medidas para tentar conter o aquecimento global que são assunto chave no encontro do G-20. As discussões sobre os novos líderes da União Europeia com o governo da França também andam tensas e ocupam a agenda da chanceler.

Angela Merkel tem 64 anos de idade e comanda a Alemanha desde 2005. Ela deixou a liderança da União Democrata Cristã no ano passado e já anunciou que não pretende mais buscar a reeleição quando o mandato do parlamento atual terminar em 2021.