Tribunal Internacional condena ex-chefe de guerra por crimes contra a humanidade no Congo

  • Por Jovem Pan
  • 09/07/2019 08h22
Divulgação/Tribunal InternacionalEle foi considerado cukpado por assassinatos, estupros e escravidão sexual

O Tribunal Penal Internacional condenou, nesta segunda-feira (10), o ex-chefe de guerra do Congo, Bosco Ntaganda, por crimes de guerra e contra a humanidade, além de abusos cometidos em 2002 e 2003. A corte considerou Ntaganda culpado por assassinatos, estupros, escravidão sexual e por ter liderado ataques internacionais contra civis.

A sentença do juiz lembra que Ntaganda, conhecido como “Terminator”, ou “Exterminador”, matou um padre e ordenou que meninas fossem estupradas, entre elas uma de nove anos. A pena do congolês deve ser anunciada na próxima audiência.

Os advogados de Ntaganda argumentam que ele tentava manter a ordem entre as tropas, punindo apenas aqueles que quebravam as regras.

De acordo com ONGs que monitoram a região, mais de 60 mil pessoas morreram desde o início da violência, em 199, em Ituri, região onde operava o ex-general.

A condenação do ex-chefe de guerra marca uma vitória rara dos promotores Tribunal Internacional, criado em 2002 para julgar crimes de guerra e crimes contra a humanidade.

*Com informações do repórter Renan Porto