Vale e MPT firmam acordo para indenizar famílias de funcionários mortos em Brumadinho

  • Por Jovem Pan
  • 16/07/2019 06h12
EFEAcordo também liberou R$ 1,6 bilhão da empresa; valor havia sido bloqueado pela Justiça

A mineradora Vale deverá pagar uma indenização de R$ 400 milhões aos familiares de funcionários vítimas da tragédia de Brumadinho. O acordo foi firmado nesta segunda-feira (15) com o Ministério Público do Trabalho (MPT) e homologado em Betim, Minas Gerais, pela 5ª Vara do Trabalho.

No acordo, ficou estabelecido que a empresa deverá pagar R$ 700 mil para cada cônjuge, companheiro, filho, mãe e pai dos funcionários que morreram no desastre, que aconteceu em 25 de janeiro deste ano. As famílias dependentes dos trabalhadores falecidos irão receber uma pensão mensal vitalícia até os 75 anos de idade.

A Vale ainda terá que arcar com outras reparações individuais em danos morais e materiais.

Em nota, a mineradora informou que, agora, os familiares das vítimas poderão se habilitar para receber a reparação e que o acordo firmado com o MPT encerra a fase de conhecimento da Ação Civil Pública. “A partir de agora, os familiares dos trabalhadores vítimas do rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão poderão se habilitar para receber reparação, iniciando a execução do acordo individual”, diz.

O acordo ainda determinou a liberação do valor de R$ 1,6 bilhão, inicialmente bloqueado da empresa pela Justiça.

Até o momento, já foram confirmadas 248 mortes após o rompimento da barragem da Mina Córrego do Feijão. Outras 21 continuam desaparecidas.

*Com informações da repórter Camila Yunes