Doria fala em substituir praças de pedágios por selo e tarifas no cartão de crédito

  • Por Jovem Pan
  • 11/04/2019 09h31
Marcos Santos/Jornal da USP"Vamos acabar com a praça de pedágio, você coloca no cartão [de crédito], tem um selo no vidro e faz a cobrança", explicou o governador

A redução da tarifa de pedágio é assunto frequente e foco do governo de São Paulo na gestão de João Doria (PSDB). Em entrevista exclusiva ao Jornal da Manhã, o governador paulista disse que a redução é possível a partir da renovação de concessões das estradas estaduais. “Temos concessões que vão vencer até 2022. Para todas as que a lei permitir vamos fazer renovação em vez de novas licitações. O governo de SP tem interesse em serviços e reduzir o valor do pedágio”, disse.

O governador aproveitou ainda para divulgar que a meta do governo de São Paulo é acabar com as praças de pedágio e implementar uma espécie de selo colocado nos vidros dos carros, que vão permitir a cobrança via cartão de crédito.

“Teremos dois fatores novos: a tarifa ponto a ponto e a flexível. Na primeira, por exemplo, em uma estrada de 100 quilômetros, hoje você paga por estes 100 quilômetros, mesmo que percorra apenas 30. A partir da nova concessão, você percorre 30 quilômetros e paga apenas por 30. Vamos acabar com a praça de pedágio, você coloca no cartão [de crédito], tem um selo no vidro e faz a cobrança”, explicou.

Sobre a tarifa flexível, Doria ressaltou que entre 22 horas e 06 horas, o usuário da rodovia poderá ter um desconto de 50% do valor da tarifa. “Diminui custo para logística, diminui poluição, volume de veículos em horários de pico e também menos acidentes”.

O tucano destacou ainda que os investimentos nas renovações de concessões serão voltados para melhorias em estradas estaduais e vicinais. “Vamos melhorar o sistema de vigilância, todas as estradas terão monitoramento com leitura de placas em segundos, iluminação de LEDs em entradas e saídas de rodovias, assistência em pista”, citou.

Confira a entrevista completa com o governador de São Paulo, João Doria: