Zuckerberg diz que Facebook não está preparado para enfrentar “fake news”

  • Por Jovem Pan
  • 20/07/2018 08h50
Reprodução/FacebookCEO do Facebook, Mark Zuckerberg, diz que Brasil e Índia estão entre as prioridades para reduzir a disseminação de boatos

O CEO do Facebook, Mark Zuckerberg, disse que a rede social não tinha mecanismos para lidar com as notícias falsas durante a eleição norte-americana em 2016. Segundo Zuckerberg, a rede social conseguiu identificar, antes da votação, e alertar o FBI sobre a atuação de grupos hackers da Rússia que estavam tentando invadir contas e perfis de americanos.

Mas a disseminação de notícias falsas não era algo que estava no radar da empresa. Zuckerberg revelou que só no fim de 2019 a plataforma estará completamente pronta para enfrentar boatos e as novas ameaças de segurança. No total serão 3 anos para conseguir adaptar tudo no Facebook e estar pronto para todos os problemas de conteúdo e segurança. O trabalho começou há um ano e meio.

Para o CEO da empresa a prioridade é impedir que a disseminação de “fake news” se repita em eleições importantes do mundo. Zuckerberg citou o Brasil e a Índia como próximos desafios e ressaltou que investiu principalmente em inteligência artificial e na contratação de novos profissionais para analisar conteúdo, além da parceria com agências de checagem de fatos.

*Com informações do repórter Vitor Moraes