Entenda como a musa do Goiás fez o Brasil se posicionar contra o machismo no futebol

  • Por Jovem Pan
  • 22/02/2018 11h17
Reprodução

O quadro Não Convide Para a Mesma Festa da edição desta quinta-feira (22) do Morning Show discutiu um conflito recente envolvendo o apresentador Beto Brasil da TV Goiânia, afiliada da Band no centro-oeste, e a direção do Goiás Esporte Clube. O caso aconteceu nesta quarta (21) e teve imensa repercussão nas redes sociais. Isso por que, mais uma vez, o machismo existente no meio do futebol foi questionado e colocado em xeque. Tudo graças à torcedora Karol Barbosa, atual musa do clube centro-oestino.

A história começou quando ela participou como convidada do programa Os Donos da Bola, em que, em uma espécie de quiz, foi submetida a uma série de perguntas. O problema (e bota problema nisso) é que absolutamente todas as questões tinham teor sexual. “Se o seu nutricionista mandar você chupar uma laranja porque faz bem para saúde, você chuparia um saco inteiro?” e “Você é aberta às colocações dos outros?” foram algumas delas.

Na ocasião, Karol ficou obviamente bastante constrangida e tentou fugir das investidas. Mesmo assim, o apresentador seguiu até o fim com a mesma atitude.

“Isso repercutiu muito no Twitter. O quadro é recente, mas já tomou grandes repercussões. Foram muitas perguntas desagradáveis. As pessoas começaram a xingar o programa, até que os clubes também entraram na briga. O presidente do Goiás fez pronunciamento. O Atlético Goianiense, maior rival do time, fez um post (…). Muita gente entrou no ringue”, contou Caio Rocha.

Outra a “entrar no ringue” foi a TV Anhanguera, filiada da Rede Globo na região. A emissora, responsável por selecionar as musas dos clubes locais, declarou que, a partir desse momento, nenhuma eleita vai ser autorizada a participar do programa da TV Goiânia.

“O Beto Brasil deve estar bem arrependido. Mas ainda não externaliza isso. O diretor do programa mesmo disse ‘não está entendendo’ porque ficou o povo ficou tão bravo, já que estava combinado com a direção dos clubes que seria um quadro humorístico”, disse Caio. “Nossa, que humor, hein. Está todo mundo rindo. Que engraçado”, ironizou Paulinha Carvalho. “Humor antigo dos anos 40”, concordou Claudio Tognolli.

Vinícius Moura aproveitou para relembrar do Rockgol, programa de bastante sucesso exibido na década de 90 pela MTV. Além de organizar jogos de futebol entre os artistas, eles tinham o quadro de quiz Bola na Fogueira. “Talvez o Os Donos da Bola tenha tentado fazer algo semelhante. Mas os apresentadores do Rockgol eram caras engraçados e tinham aquela proposta bem clara. Quem aceitava participar sabia que seria sabatinado com esse tipo de pergunta. E a maioria era homem! Essa menina provavelmente achou que falaria do trabalho dela, discutiria o time. Elas estudam muito, conhecem bastante o clube, a torcida”, afirmou.

Edgard Piccoli, então, finalizou a questão lembrando que isso tudo vale para nos questionarmos sobre nossas posturas machistas no esporte. “A própria existência de uma ‘musa’ já é questionável. Existem muitas questões aqui”, concluiu.