‘Envelhecer na televisão é triste’, diz apresentadora Maria Cândida

  • Por Jovem Pan
  • 27/02/2019 12h38
Johnny Drum/Jovem PanMaria Cândida estreia canal no YouTube e compartilha suas experiências na TV

A jornalista Maria Cândida foi a convidada do Morning Show desta quarta (27) e contou como está sendo sua transição da televisão para o YouTube.

“Trabalhei por dois anos na TV Aparecida, mas no dia 4 de fevereiro estreio meu canal ‘Maria Cândida’ no YouTube, com vários quadros. Meu foco é falar com as mulheres com mais de 40 anos”, explica.

Questionada se a ida para a internet é uma desistência da televisão, ela é taxativa. “Eu não desisti da TV, se me chamarem para fazer algo, eu faço. Mas já faz tempo que queria entrar no YouTube, só não sabia o que fazer, não queria fazer só entrevistas”.

A jornalista de 47 anos, com 25 de carreira, afirma que ser mulher na televisão brasileira é difícil. “Envelhecer na televisão é triste. Ao contrário dos Estados Unidos, que existem muitas âncoras valorizadas pela percepção de que quanto mais idade você tem maior é sua experiência, aqui no Brasil há 10 anos tinha aquilo de ‘fez 50 anos, já está ficando velha'”, afirma.

Com muitos causos na TV, Maria relembrou de quando foi pedida em namoro ao vivo, em agosto de 2018. “Eu gostei [do pedido], mas em toda minha trajetória nunca expus relacionamentos e esse foi um que já começou público, eu achei lindo. Mas terminamos e foi muito difícil. Sinto que errei de expor nossa relação e não vou mais fazer isso”, desabafou.

Por sua versatilidade, Maria Cândida também atuou com previsão do tempo e hoje vê em Maria Júlia Coutinho uma referência. “A Maju é sensacional. Ela é uma representatividade enorme neste momento do país, o que anos atrás não seria assim. Ela é fenomenal e uma excelente profissional”.