Famoso por paródias, Maloka diz que artistas são quem mais ganham com seu trabalho

  • Por Jovem Pan
  • 28/11/2017 11h50
Johnny Drum/Jovem Pan

Maloka vem ganhando espaço desde 2011, quando começou a fazer paródias de músicas sertanejas. Finalista do quadro “Quem Chega Lá?” do Domingão do Faustão, o comediante já figura como um dos bons nomes do humor no país. Em entrevista ao Jovem Pan Morning Show desta terça-feira (28), Eden Rodrigues revela que tem grande amizade com nomes da música como Luan Santana e que todos ganham com suas paródias.

“A paródia é liberada por lei. O Ecad quem recebe é o dono da música. Os caras amam, tenho parceria com Luan Santana, Marcos e Belluti, Fernando e Sorocaba. A primeira (paródia) que fiz foi com a do Luan, o ‘Sertanejo Presidiário’”, contou.

Vindo da igreja, Maloka começou gravando músicas autorais para o gospel, mas viu nas paródias com sertanejo a chance de conseguir crescer na vida. Com vídeos que alcançam milhões de usuários, agora ele leva até seus pais para viralizarem nas redes.

“Minha mãe está um fenômeno na internet. Ela escreve e gosta. Minha mãe tem vídeo com 15 milhões de acessos, ela só sabe o que é de milhão. Meu show se chama nepotismo, minha mãe, meu pai, namorada”, brinca.

Fazer paródias depende muito da inspiração do momento, segundo o humorista. Ele explica que há dias que saem três canções no mesmo dia e em outros, não consegue ter ideias por uma semana. E como será que funciona o processo? Maloka conta que usa muito a internet para buscar ideias.

“Às vezes eu uso sinopse de internet e coloca na música, uso minha própria vida. Pego um tema, vejo uma música que se encaixa. Não fico preocupado em encaixar a música, prefiro ver o tema”, concluiu.