Intimidade entre Estranhos: novo filme do criador de ‘Os Normais’ discute o amor e a solidão

  • Por Jovem Pan
  • 03/12/2018 12h11
Tawan Teixeira - Jovem PanFilme estreia dia 13 de dezembro

No próximo dia 13 de dezembro, estreia o filme “Intimidade Entre Estranhos”, inspirado na música homônima composta por Leoni e Frejat. Com direção do criador da aclamada série “Os Normais”, José Alvarenga Jr, o longa-metragem apresenta um casal em crise, situação que leva os protagonistas a viverem um triangulo amoroso envolvendo um jovem introspectivo, um ator de seriados bíblicos e sua esposa.

O filme foi produzido em apenas uma locação e é recheado de improvisos. A aparente simplicidade, entretanto, não impede que a trama mergulhe em temas profundos como amor, solidão, desejo e relacionamentos.

Para a atriz Rafaela Mandeli, que interpreta a protagonista Maria, casada com Pedro, personagem de Milhen Cortaz, o filme aborda a solidão que acaba por unir dois desconhecidos. “Quem nunca tentou criar intimidade com uma pessoa estranha? O filme é sobre isso. Nós dividimos esse momento de solidão com esses personagens. Acho que o que faz eles se juntarem é a solidão”, disse.

Alvarenga complementou dizendo que o filme também é sobre o respeito às diferenças. “A partir das diferenças, das tentativas de abrir novas portas nas suas vidas, eles [protagonistas] vão se encontrando”. Os atores, assim como os personagens, eram estranhos uns aos outros.  “Nós íamos fazendo o filme em cima das nossas [próprias] histórias de amor, é um filme muito aberto e tenso, era nossa intimidade exposta a estranhos. Depois ficamos irmãos”, revelou Alvarenga.

O diretor explica que a ideia para o filme começou a se formar em dois momentos. O primeiro há mais de 40 anos, quando Alvarenga assistiu ao filme “Houve uma vez um verão”, lançado em 1971. “[o filme] Ficou na minha cabeça por décadas, até que fui assistir a um filme chamado ‘Once’”, disse.

Ele conta que ao assistir “Once”, lançado no Brasil em 2006 como “‎Apenas uma Vez”, decidiu que gostaria de fazer um filme ligado à música. Em uma conversa com Frejat, o cantor revelou que tinha uma música que poderia render um roteiro para o cinema.

Estava criado o ambiente fértil para o desenvolvimento de “Intimidade Entre Estranhos”. A musicalidade norteia o filme e representa o estopim do relacionamento entre Horácio, personagem de Gabriel Contente, e Maria. “Acho que o Horácio passa por uma situação difícil, tem uma dificuldade na família e vê nessa pessoa nova alguém diferente, que dá a ele uma atenção diferente, algo que ele nunca teve”, explica Contente.

Assista a entrevista completa