Murilo Benício diz que não votou em Bolsonaro, mas afirma: ‘Não vou torcer contra’

  • Por Jovem Pan
  • 27/11/2018 12h16
Johnny Drum/Jovem PanMurilo Benício foi o convidado do Morning Show desta terça-feira

Avesso às redes sociais e as repercussões positivas e negativas que um post pode trazer, Murilo Benício foi muito honesto ao falar sobre o período eleitoral deste ano. “A gente passou por um momento muito tenso, começamos a achar as coisas muito estranhas, ameaças de coisas que já vivemos e são absurdas”, avaliou.

No entanto, ele fez questão de reforçar que “temos que entender que esse governo que está aí [do presidente eleito Jair Bolsonaro] é do nosso time (…), torço para que dê certo, não vou torcer contra”.

O ator admitiu que “nem sabia qual eram as propostas do governo Bolsonaro”, mas criticou o que ele afirmou que “ouvia as coisas que ele falava e achava absurdo ter um cara desses sendo representante do País”. “Mas não me resta nada a não ser torcer a favor”, concluiu.

Murilo disse que votou em Ciro Gomes no primeiro turno e que, apesar de não gostar do PT, votou no candidato derrotado Fernando Haddad. “Eu achei que era o que tinha que fazer, foi a única vez que postei, me senti na obrigação de indicar esse caminho. Eu acho que não existe obrigação [de um artista se manifestar], respeito quem não se manifesta, mas senti uma urgência”, explicou.

Benício ainda analisou o momento atual: “Eu acho que sinceramente, e que é muito importante, que esse movimento inteiro que houve serviu para a gente entender quem é o brasileiro, quem somos nós em sua maioria, a gente vivia uma ilusão que éramos super alto astral, orgulho gay, respeitamos a diversidade, mas não, somos um País preconceituoso, machista, racista e é bom que a gente saiba, para dar um passo à frente”.